Ligue-se a nós

CLDF

CLDF vai debater alteração do nome do Parque Bosque do Sudoeste

Publicado

no

A Câmara Legislativa do Distrito Federal realizará, no dia 19 de junho, às 10h, audiência pública para debater o PL 582/2023, de autoria do deputado João Cardoso (Avante), que altera o nome do Parque Urbano Bosque do Sudoeste para Parque Urbano Monsenhor Jonas Abib, localizado na região administrativa Sudoeste/Octogonal.

Segundo Cardoso, o comprometimento ao sacerdócio e as ações abnegadas a favor da comunidade, fazem jus à honraria ao religioso.

“O PL tem objetivo de prestar uma merecida homenagem a Jonas Abib, uma personalidade relevante para nossa comunidade. Os frutos de seu trabalho missionário na capital são abundantes”, afirma.

O projeto do parlamentar atende a Lei 4.052/2007, que possibilita que áreas urbanas e monumentos públicos recebam de indivíduos, datas, acidentes geográficos, fatos históricos reconhecidos pela população do DF. De acordo com o texto, os espaços podem receber nomes de pessoas falecidas que se destacaram em algum campo do conhecimento humano, como cultura, educação, artes, política e filantropia.

Vida cristã

Nascido em 21 de dezembro de 1936, no interior de São Paulo, Monsenhor Jonas Abib se dedicou à vida cristã desde a infância, quando, aos 13 anos, integrou o seminário salesiano. Ordenado sacerdote em 1964, pela ordem Salesiana, o religioso trabalhou com jovens, promovendo encontros e retiros. Em 1978, Abib fundou a Comunidade Canção Nova, um dos maiores sistemas de comunicação para a evangelização católica no mundo.

A pedido do bispo da diocese de Lorena (SP), Dom Benedito Beni Santos, Abib recebeu o título de “monsenhor”, em 2007, pelo Papa Bento XVI, uma honra dada a padres que se destacam pelos serviços prestados à igreja e à comunidade. O religioso faleceu em 12 de dezembro de 2022, aos 85 anos de idade, devido insuficiência respiratória por broncoaspiração e disfagia motora.

Anúncio
Alle Rede Ads 728x90
Legislação

De acordo com a legislação local (Lei nº 4.052/2007), a alteração de nomes de logradouros e monumentos públicos deve ser ratificada pela população, consultada mediante audiência pública.

Siga nossas redes sociais: Facebook Instagram.


Fato Novo com informações e imagens: Agência CLDF

Anúncio
Alle Rede Ads 728x90
Continuar Lendo
Anúncio
Clique para comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CLDF

Deputados temem “desfiguração” de Brasília com aprovação do PPCUB

Publicado

no

Por

Os deputados Chico Vigilante e Gabriel Magno, ambos do PT, fizeram duras críticas ao conteúdo do Plano de Preservação do Conjunto Urbanístico de Brasília (PPCUB), nos termos em que o projeto de lei complementar nº 41/2024 foi aprovado ontem

Da tribuna da Câmara Legislativa, nesta quinta-feira (20), os parlamentares declararam temer pela “desfiguração” do projeto original da cidade. Também comentaram sobre o que consideram “interesses econômicos” na matéria.

Para Vigilante, foram incluídas áreas que “não poderiam ser comercializadas”, como a do Clube de Caça e Pesca e da Academia de Tênis. Ambas estão na região do Palácio da Alvorada e do Palácio do Jaburu, residências do presidente da república e do vice-presidente, respectivamente. “Estes locais podem se transformar em hotéis e residências para 20 mil pessoas”, destacou o distrital.


“A União é dona de 49% das terras de Brasília. Por esse motivo, vou enviar expediente para que a Presidência tome conhecimento. Além disso, pedirei que a Polícia Civil e a Polícia Federal investiguem”, anunciou, afirmando que não ficará calado ante modificações que poderão ocorrer: “Brasília, pensada por Juscelino Kubitschek e desenhada por Lucio Costa e Oscar Niemeyer, é patrimônio do povo brasileiro e mundial. Por isso, não pode ser mutilada”.


Deputado Distrital Gabriel Magno (PT)

“Este é o assunto da cidade hoje”, completou Gabriel Magno, que classificou o projeto “como um plano de negócios que vai destruir Brasília”. Para ele, “o PPCUB está submisso aos interesses da especulação imobiliária e dos grileiros”. O deputado ainda se referiu ao governador Ibaneis Rocha nos seguintes termos: “Vimos se estabelecer um balcão de negócios organizado por quem deveria proteger a cidade”.

Siga nossas redes sociais: Facebook Instagram.

Anúncio
Alle Rede Ads 728x90

Fato Novo com informações e imagens: Agência CLDF

Continuar Lendo

CLDF

Projeto de Ricardo Vale, foi sancionada lei que cria o Dia da Advocacia Trabalhista

Publicado

no

Por

Incluída no calendário oficial de eventos do Distrito Federal, data será comemorada em 20 de junho de cada ano

O governador Ibaneis Rocha sancionou, nesta quinta-feira (20), a Lei nº 7.509, de 19 de junho de 2024, que cria o Dia da Advocacia Trabalhista, a ser celebrado em 20 de junho de cada ano. A sanção foi publicada no Diário Oficial do Distrito Federal (DODF). O texto inclui a comemoração no calendário oficial de eventos da capital.

O projeto, proposto pelo deputado distrital Ricardo Vale, foi aprovado pela Câmara Legislativa do DF em maio. Na semana do dia 20 de junho, pela lei, o Distrito Federal poderá promover atividades alusivas à data conjuntamente com entidades representativas das advogadas e dos advogados trabalhistas.

Iniciativa do Deputado Ricardo Vale

Por iniciativa do deputado Ricardo Vale (PT), será comemorado em 20 de junho, no Distrito Federal, o Dia da Advocacia Trabalhista. Além de instituir a data comemorativa, após a sanção e publicação da Lei nº 7.509, de 19 de junho de 2024o, oriunda do projeto de lei nº 811/2023, aprovado pela Câmara Legislativa em 28 de maio, inclui, ainda, a comemoração no Calendário Oficial de Eventos do DF.

Siga nossas redes sociais: Facebook Instagram.

Anúncio
Alle Rede Ads 728x90

Fato Novo com informações e imagens: Agência Brasília com adapatações

Continuar Lendo

CLDF

CLDF concede o título de Cidadã Honorária de Brasília à jornalista Ana Dubeux nesta quarta (19) às 19h

Publicado

no

Por

Nesta quarta-feira (19), às 19h, no plenário, a Câmara Legislativa do Distrito Federal concedeu o título de Cidadã Honorária de Brasília à jornalista Ana Dubeux

A autora da homenagem, deputada Paula Belmonte (Cidadania), destaca a trajetória de sucesso de Dubeux, diretora de redação do jornal Correio Braziliense.

“Com reportagens da cena local de Brasília e, especialmente, retratando o bastidor político que ela acompanha com a seriedade e a perspicácia dos bons profissionais, imprimiu sua marca no jornalismo da capital”, afirmou a distrital, ao pontuar o legado profissional baseado na ética e no bom jornalismo.

Para Belmonte, Dubeux também se destacou “pelo perfil de gestora e pela firmeza ao comandar uma redação de jornal, função normalmente exercida por homens”. A parlamentar argumenta, portanto, que o título é um reconhecimento à contribuição exemplar da profissional para o jornalismo e para a promoção da informação e da cidadania. “Ana Dubeux é ícone de Brasília”, reforçou.

Atuação

Natural de Recife (PE), Ana Dubeux veio para Brasília em 1987. No Correio Braziliense, atuou como repórter, subeditora, editora-executiva, chefe de reportagem e colunista. Conquistou o Prêmio Ayrton Senna, Categoria Especial: Destaque Editor, em 2006; o Prêmio Esso de Jornalismo na categoria Primeira Página: 2005, 2011 e 2012; o Prêmio CNT de Jornalismo de 2012, com a série de reportagens “Órfãos do Asfalto”; o Troféu Mulher Imprensa na categoria Editora (2005/2006); e o Troféu Mulher Imprensa na categoria Diretora de Redação/Editora (2013). Em 2010, tornou-se a primeira mulher a integrar o Condomínio dos Diários Associados.

Siga nossas redes sociais: Facebook Instagram.

Anúncio
Alle Rede Ads 728x90

Fato Novo com informações e imagens: Agência CLDF

Continuar Lendo

Mais vistas