Ligue-se a nós

Distrito Federal

DF tem segundo melhor índice de alfabetização do país, segundo IBGE

Publicado

no

Entre as ações do GDF para atingir o bom índice estão o programa Alfaletrando, voltado para garantir a alfabetização de crianças até o 2º ano, e a Educação de Jovens e Adultos (EJA) combatendo o analfabetismo

O Distrito Federal tem uma das melhores taxas de alfabetização do país. De acordo com o Censo realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), 97,2% da população da capital é alfabetizada, ficando atrás apenas de Santa Catarina, que alcançou a marca de 97,3% de alfabetizados. Isso se deve ao esforço do Governo do Distrito Federal (GDF) em garantir ensino público de qualidade desde os primeiros anos escolares até o ensino de jovens e adultos.

Para a subsecretária de Educação Básica da Secretaria de Educação do DF (SEE-DF), Iêdes Braga, as ações do GDF têm sido determinantes para alcançar esse índice, que corroborá com os dados divulgados este ano Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) Contínua que classificou o DF com a menor taxa de analfabetismo do país, um total de 1,7%. Entre elas, a gestora cita o Alfaletrando, lançado este ano para focar na alfabetização de crianças de até 7 anos e na continuidade do processo até o 2º ano do ensino fundamental, antes o desenvolvimento seguia até o 3º.

A subsecretária Iêdes Braga ressalta que “quando eu alfabetizo na idade certa, garanto uma trajetória dentro do fluxo regular” | Fotos: Tony Oliveira/ Agência Brasília

“O programa foi construído pelos próprios professores e reflete a realidade do DF. Também temos todo um trabalho articulado da rede voltado para uma gestão compartilhada, ações de formação e acompanhamento nas unidades escolares”, observa a subsecretária. “Quando eu alfabetizo na idade certa, garanto uma trajetória dentro do fluxo regular”, ressalta.

O programa tem uma abordagem pedagógica inovadora, com recursos e práticas educacionais modernas para estimular o interesse e a participação dos estudantes. A SEEDF também preparou material de apoio específico para alunos do 1º e 2º ano, para além do Programa Nacional do Livro Didático (PNLD). Além disso, o programa tem o objetivo de recompor as aprendizagens das crianças dos 3º, 4º e 5º anos, por conta do impacto da pandemia da covid-19. O objetivo é ajudar ainda mais a elevar o índice de alfabetização no DF.

Segundos dados da SEEDF, este ano, estão matriculadas no 1º ano do ensino fundamental 28.219 estudantes e outros 27.816 estão no segundo ano.

Anúncio
Nunca é tarde para aprender

Com a didática especial, a Educação de Jovens e Adultos (EJA), adultos têm a chance de voltar a estudar e melhorar de vida | Foto: Lúcio Bernardo Jr/ Agência Brasília

Em outra frente, a Secretaria de Educação do DF trabalha para incluir as pessoas que por diversos motivos não puderam estudar na idade certa com a Educação de Jovens e Adultos (EJA). Essa modalidade é dividida em três segmentos: o primeiro ano é voltado à alfabetização e os demais aos anos finais do ensino fundamental.

Com o objetivo de tornar o ensino mais atrativo para esse segmento, os professores são capacitados para trabalhar a alfabetização com didática focada nos adultos. “O que vemos em muitos programas que não usam o conceito de andragogia (ensino para adultos) e não consideram essa condição humana da fase adulta, é o abandono (escolar). A gente busca compreender o adulto nessa condição, com metodologia própria, o que faz eles se sentem acolhidos”, explica.

Para facilitar a vida de quem quer iniciar ou retomar os estudos, a matrícula no EJA pode ser realizada a qualquer tempo, diferentemente do ensino regular. “A gente dá oportunidade para esse cidadão que não se matriculou, mas que se viu motivado poder voltar a estudar a qualquer momento”, ressalta Iêdes. Somado a isso, a SEEDF faz a busca ativa com chamamento público para que as pessoas se matriculem.

Atualmente, são 3.470 estudantes matriculados no 1º segmento, outros 10.445 no 2º segmento e 11.816 estudantes no 3º segmento. O EJA está presente em 99 unidades nas 14 regionais de ensino para que moradores de todo o DF tenham oportunidade de estudar, além das escolas polo que oferecem aulas nos períodos noturno e diurno.

Siga nossas redes sociais: Facebook Instagram.


Fato Novo com informações e imagens: Agência Brasília

Anúncio

Continuar Lendo
Anúncio
Clique para comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Distrito Federal

Comunidade de Santa Maria promove “Plantio de mudas no Parque”

Publicado

no

Por

Diversos atores e seguimentos sociais da comunidade de Santa Maria-DF se organizam para mais uma ação sócio-ambiental e convidam a população para a atividade de “Plantio de mudas no Parque Ecológico” da cidade

Santa Maria-DF — A comunidade organizada de Santa Maria está convidando toda a população para participar de um evento especial de plantio de mudas, que ocorrerá no Parque Ecológico de Santa Maria no dia 13 de julho, às 9h. A iniciativa busca promover a conscientização ambiental e a valorização do parque, em meio aos desafios ambientais que o mundo enfrenta.

O evento está sendo coordenado e mobilizado pelo ativista sócio-ambiental Jorge Alexandre, um dedicado morador da cidade que tem se empenhado em ações voltadas para a preservação do meio ambiente.

Nós temos uma luta doméstica dentro da cidade para que o Parque Ecológico seja provido de infraestrutura e tenha o pleno funcionamento para atender a comunidade e que cumpra sua função ambiental. Esta é mais uma, entre várias ações que vamos estar realizando no nosso Parque.

Diversas instituições locais estão apoiando e patrocinando o evento, incluindo:

  • Academia Corpo e Arte – A academia mais tradicional de Santa Maria
  • Colégio Santa Maria
  • Achei Comércio – Santa Maria e Gama
  • Portal de notícias “fatonovo.net”

Quem conhece e ama Santa Maria sabe que precisamos nos unir para que tenhamos uma cidade realmente funcional. Essa ação coletiva em favor do parque só mostra como podemos fazer a nossa parte, com cada um dando sua contribuição, afirmou Jonas Adriano, atleta e empresário pioneiro da cidade, dono da Academia Corpo e Arte.


O Instituto Brasília Ambiental (IBRAM), através do presidente Rôney Nemer, também manifestou seu apoio à iniciativa, reforçando a importância de ações comunitárias em prol do meio ambiente.

Anúncio

A ação tem como principal objetivo divulgar e conscientizar a população sobre a importância do Parque Ecológico de Santa Maria, promovendo a preservação ambiental e incentivando a comunidade a se engajar em práticas sustentáveis.

Participe!

A comunidade organizada de Santa Maria convida todos a participarem deste evento significativo. Venha plantar uma muda e contribuir para um futuro mais verde e sustentável.

Para mais informações, entre em contato com os organizadores através das redes sociais ou dos patrocinadores locais.

Serviço:
  • Data: 13 de julho de 2024
  • Horário: 09h
  • Local: Parque Ecológico de Santa Maria
  • Contato: Jorge Alexandre – (61) 991046024 / 983119236

Arte: Fato Novo


Por Fato Novo – Notícias e Informações

Anúncio
Continuar Lendo

Distrito Federal

AGU estuda ação contra PPCub: “Total prioridade”, diz Messias

Publicado

no

Por

Ministro-chefe da Advocacia-Geral da União, Jorge Messias disse que o estudo sobre PPCub vai avaliar “possível ameaça à segurança nacional”

A Advocacia-Geral da União (AGU) encomendou um estudo sobre a constitucionalidade do Plano de “Preservação” do Conjunto Urbanístico de Brasília (PPCub), aprovado em junho pela Câmara Legislativa do Distrito Federal.

O estudo foi encomendado pelo ministro-chefe da AGU, Jorge Messias, nesta quinta-feira (11/7), após uma reunião com o deputado distrital Chico Vigilante (PT), parlamentar que é contrário ao plano aprovado.

À coluna, Messias afirmou que o estudo vai avaliar a “constitucionalidade” do PPCub e a “possível ameaça à segurança nacional” e “violação das regras do patrimônio histórico e artístico nacional” provocadas pelo plano.

Anúncio

“Determinei a realização de um estudo imediato sobre o tema. É um tema de segurança nacional que vamos estudar com total prioridade para encaminhar dentro do governo federal”, afirmou Messias ao Metrópoles.

De acordo com o ministro da AGU, o estudo baseará a decisão da AGU de ingressar ou não no Supremo Tribunal Federal (STF) com uma ação questionando a constitucionalidade do PPCub.

O estudo, segundo Messias, será realizado pela Secretaria-Geral de Contencioso da AGU, órgão da pasta que auxilia o ministro em ações diretas de inconstitucionalidade e na defesa da União perante o STF.

O deputado Chico Vigilante ressaltou que a atuação da AGU é essencial para preservação da capital federal, que é Patrimônio da Humanidade e está tombada em níveis federal e distrital.

“Preocupação”

O ministro disse ver com especial “preocupação” a possibilidade aberta pelo PPCub para construção de 30 mil unidades de moradias próximo aos palácios da Alvorada e do Jaburu.

Os dois palácios servem, respectivamente, de residência oficial para o presidente e o vice-presidente da República. Por esse motivo, seus arredores são considerados área de segurança nacional.

Anúncio

Fato Novo com informações: Metrópoles

Continuar Lendo

Distrito Federal

Superintendência do HRSM se reúne com Conselho Regional de Saúde e usuários dos serviços

Publicado

no

Por

O objetivo é esclarecer fluxos de atendimento na unidade

Nesta quarta-feira (10), a Superintendência do Hospital Regional de Santa Maria (HRSM) realizou seu encontro mensal com membros do Conselho Regional de Saúde de Santa Maria e da Secretaria de Saúde responsáveis pela gestão na Região de Saúde Sul, além de usuários dos serviços, para discutir o fluxo de atendimento à população. O encontro ocorreu no auditório.

Dentre as pautas debatidas relacionadas ao HRSM estavam a apresentação de ações nas portas das emergências do Centro Obstétrico e prontos-socorros adulto e infantil, além de desfalques nas equipes médicas.


“É sempre bom poder esclarecer com os órgãos de controle social o que estamos fazendo para melhorar os atendimentos e otimizar o fluxo de trabalho. Também é muito bom receber o feedback da população, dos próprios usuários do serviço ofertado aqui no Hospital Regional de Santa Maria”, explicou a superintendente do HRSM, Eliane Abreu.


A presidente do Conselho Regional de Saúde de Santa Maria, Denise Bastos, questionou a superintendente sobre a chegada de novos equipamentos para o HRSM e ela explicou sobre o processo de compras e adequações necessárias que estão sendo realizadas nos espaços que acomodarão os aparelhos.

Anúncio

Presente na reunião como usuário do Sistema Único de Saúde (SUS), Jorge Alexandre Sobrinho fez elogios ao atendimento recebido no Hospital Regional de Santa Maria (HRSM). “Essa reunião é uma forma de trazer a comunidade mais próxima para conhecer o funcionamento dos serviços de saúde e ver a percepção deles, enquanto usuários”, afirmou.


“Das vezes que fui atendido aqui, foi sempre muito humanizado e bastante eficiente. Até registrei Ouvidoria positiva na época em que fui operado pela equipe de Neurologia. Também já tive um corte na cabeça e tive um atendimento bem humanizado no pronto-socorro. É notável a diferença para melhor do Hospital Regional de Santa Maria. Estão todos de parabéns”, elogiou.


Fato Novo com informações do IgesDF

 

Anúncio
Continuar Lendo

Mais vistas