Ligue-se a nós

Futebol

Como Germán Cano deixou pecha de “pipoqueiro” no Vasco para ser abraçado por time, torcida e história do Fluminense

Publicado

no

Como Germán Cano deixou pecha de “pipoqueiro” no Vasco para ser abraçado por time, torcida e história do Fluminense

A perda de um é o ganho do outro. No futebol e também na vida. Quando Germán Cano deixou o Vasco da Gama no final de 2021, escrevendo carta de despedida que era praticamente uma declaração de amor, boa parte dos cruz-maltinos não ligou muito. Pouco depois, quando passou a vestir a camisa do Fluminense, a história mudou.

Um argentino saindo do Vasco e indo direto para o Fluminense? A lembrança de ambos os lados evocou memórias de Darío Conca. Mas as circunstâncias foram bem diferentes: se em 2008 o Tricolor fez uso do investimento de sua patrocinadora para tirar o meia-atacante de São Januário, com Germán Cano a contratação não foi além de oportunidade de mercado. O resultado final, contudo, foi tão especial quanto — ou ainda melhor — para o time das Laranjeiras.

“Mal-acostumado… toda hora gol”

Germán Cano não demorou para mostrar seu impacto com a camisa do Vasco após sua chegada sem custos para a temporada 2020. Os seis gols no Carioca, além de quatro divididos igualmente em Copa do Brasil e Sul-Americana, não impressionaram tanto quanto os 14 anotados naquele Brasileirão. Atacante clássico, daqueles que empilha gols dentro da área, o argentino já vinha chamando a atenção. E obviamente caiu nas graças da torcida vascaína.

“Mal-acostumado, Cano me deixou mal-acostumado: toda hora gol”, cantavam os cruz-maltinos, em versão adaptada de um sucesso da banda Araketu. Germán Cano, contudo, era uma ilha de competência naquele Vasco. Os seus gols, que em determinado momento lhe fizeram até brigar pela artilharia daquele Brasileirão (disputado em estádios vazios durante o auge da pandemia de Covid-19), não foram o bastante para evitar o rebaixamento. No futebol não basta ter apenas um herói.

Anúncio
Alle Rede Ads 728x90
Primeiro encontro com Diniz, “pipoqueiro” e despedida

Cano seguiu em São Januário e era a grande esperança de um retorno tranquilo à elite. Mas a Série B de 2021 foi dura com o Vasco, sua torcida… e com o próprio Germán Cano. Com os péssimos resultados em campo, o clube passou por três trocas de treinador.

O atacante argentino seguia isolado no gramado, e a pilha de gols que muitos imaginavam que o camisa 14 teria em seu nome não veio. Foram 11 tentos, número que lhe garantiu o posto de artilheiro do time na competição… mas ainda assim abaixo das expectativas. E o pior: o Vasco não conseguiu o acesso.

O pior momento de Cano no Vasco teve, curiosamente, Fernando Diniz como seu treinador. Os cruz-maltinos precisavam vencer o Guarani para voltarem a se aproximar do G4. Partida dura, onde o empate sem gols prosseguiu até os últimos minutos. Até o Vasco ter a chance da vitória em um pênalti, que acabou sendo desperdiçado pelo argentino. Logo no lance seguinte, o Guarani fez o seu gol e ficou com aqueles importantíssimos três pontos.

Cano não voltaria a balançar as redes pelo Vasco. Os últimos jogos daquela campanha reservaram derrota por goleada no clássico contra o Botafogo, demissão de Fernando Diniz e, no final das contas, fracasso na missão de retornar à elite. O Vasco permaneceria na Série B. Em meio à revolta da torcida, Germán Cano acabou sendo alvo das insatisfações. Passou a ser chamado de “pipoqueiro” por muitos vascaínos.

Apesar da relação íntima que criou-se entre jogador e clube, a separação fez-se necessária por diversos fatores: o fracasso na missão de retorno à elite do Brasileirão trouxe como consequência menos dinheiro, e o Vasco já estava devendo para o argentino. Aconteceram negociações rápidas, mas sem sucesso. E aí é impossível não pensar que a bronca da torcida e as acusações de “pipoqueiro” não tenham contribuído, ainda que minoritariamente, para a separação.

Anúncio
Alle Rede Ads 728x90

A carta de despedida de Germán Cano aos vascaínos demonstrava um grande carinho ao clube, e, ainda que sem querer, trouxe consigo uma previsão inversa: “Espero revê-los em breve!”. Nem o argentino (maior artilheiro estrangeiro do Gigante da Colina neste século) nem as torcidas de Vasco e Fluminense imaginariam o que estava por vir.

Continuar Lendo
Anúncio
Clique para comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Futebol

Acusado de crime, Lucas Paquetá é contagioso para a Seleção e deveria ser cortado imediatamente

Publicado

no

Por

A manipulação das apostas traz consigo uma série de males que afetam não apenas a integridade do esporte, mas também a confiança dos fãs e a reputação dos atletas

Denunciado nesta quinta-feira (23) pela Associação de Futebol da Inglaterra (FA, sigla em inglês), o atacante Lucas Paquetá, do West Ham, foi formalmente acusado de quatro violações das regras de apostas da Premier League. As partidas que Paquetá teria levado cartão amarelo propositalmente foram contra Leicester (2022), Aston Villa (2023), Leeds (2023) e Bournemouth (2023), todas válidas pelo Campeonato Inglês.


“Alega-se que ele procurou influenciar diretamente o progresso, a conduta ou qualquer outro aspecto ou ocorrência nessas partidas, buscando intencionalmente receber um cartão do árbitro com o propósito indevido de afetar o mercado de apostas para que uma ou mais pessoas lucrem com apostas”, aponta o comunicado da FA.


“Estou extremamente surpreso e chateado com o fato de a FA ter decidido me acusar. Cooperei com todas as etapas da investigação e forneci todas as informações que pude durante estes nove meses. Nego as acusações na íntegra e lutarei com toda as minhas forças para limpar meu nome. Devido ao processo em andamento, não fornecerei mais comentários”, defendeu-se Paquetá nas redes sociais.

Há precedentes de outros atletas punidos na Inglaterra, e isso é ainda mais perigoso para o futuro de Lucas Paquetá. O defensor Kynan Isaac foi banido por 10 anos do futebol, por ter participado de uma manipulação durante um jogo da Copa da Inglaterra de novembro de 2021.

Em 2018, um caso semelhante aconteceu com o jogador Bradley Wood, então na quinta divisão inglesa. Ele foi punido com banimento de seis anos, por forçar cartões amarelos de propósito.

Anúncio
Alle Rede Ads 728x90
Seleção Brasileira 

O técnico Dorival Júnior parece meio perdido no meio desse tiroteio. Na verdade, ainda há uma certa cautela para tratar do assunto, já que Paquetá ainda não foi condenado pela FA e apresentará uma defesa, até 3 de junho. O ex-flamenguista está na lista de convocados de da Seleção Brasileira para disputar a Copa América. Os jogadores que atuam na Europa começam a se apresentar a Dorival em Orlando, nos Estados Unidos, daqui a uma semana, na próxima sexta-feira (30). A base de preparação do grupo para a Copa América será na cidade da Flórida.

Dorival convocou 26 jogadores para a competição e para os dois amistosos preparatórios, no dia 8 de junho, contra o México, no Texas, e em 12 de junho, frente aos EUA, em Orlando. Mas a lista final da Copa América tem que ser enviada até 12 de junho, portanto até lá poderá trocar qualquer jogador.

Se tiver um mínimo de bom sendo, o técnico Dorival Júnior deverá desconvocar Lucas Paquetá imediatamente. Ele virou um elemento altamente contagioso dentro do grupo. Contagioso porque carrega, desnecessariamente, o seu problema para o ambiente da Seleção.

Por si só, a manipulação das apostas traz consigo uma série de males que afetam não apenas a integridade do esporte, mas também a confiança dos fãs e a reputação dos atletas.

A manipulação das apostas pode levar a resultados fraudulentos, desequilibrando a competição e prejudicando a veracidade dos resultados esportivos. Isso mina a essência do esporte e afeta a credibilidade das ligas e organizações esportivas.

Anúncio
Alle Rede Ads 728x90

Além disso, a manipulação das apostas contribui para a lavagem de dinheiro e o financiamento de atividades ilegais, gerando impactos negativos na sociedade e na economia. Em casos confirmados da prática desse crime, o certo seria bani-los do esporte e até condená-los à prisão.


Fato Novo com informações: Jornal de Brasília

Continuar Lendo

Futebol

Enquete aponta o escudo do Vasco como o mais bonito do Brasil; veja a nota do seu time

Publicado

no

Por

O Real Brasília foi o time do DF com o escudo melhor avaliado, na 25ª posição, enquanto o do Brasiliense ficou em 58º

Vasco da Gama, Sport Recife e Náutico, nesta ordem, são os times com os escudos mais bonitos do Brasil, segundo enquete realizada pelo perfil “Um Grande Escudeiro” (UGE), com quase 43 mil seguidores no Instagram.

O UGE disponibilizou os escudos das 124 equipes que disputam o Campeonato Brasileiro das séries A, B, C e D, e pediu para os internautas darem notas de 1 a 10. Foram computadas mais de 1.700 opiniões, e o escudo do Vasco da Gama alcançou a maior nota, com média de 8,28, seguida do Sport Recife (7,69) e do Náutico, também do Recife (7,47).

O Real Brasília, que disputa a Série D, foi o time do DF melhor pontuado, com nota 6,45, na 25ª posição. O Brasiliense, também da Série D, ficou na 58ª colocação, com média de 5,61, na opinião dos internautas.

As notas de todos os times

1. 8,28 Vasco/RJ

Anúncio
Alle Rede Ads 728x90

2. 7,69 Sport/PE

3. 7,47 Náutico/PE

4. 7,40 Retrô/PE

5. 7,39 Remo/PA

6. 7,37 Nova Iguaçu/RJ

Anúncio
Alle Rede Ads 728x90

7. 7,25 Sergipe/SE

8. 7,24 Corinthians/SP

9. 7,16 Botafogo/RJ

10. 7,00 Inter/RS

11. 6,97 Cruzeiro/MG

Anúncio
Alle Rede Ads 728x90

12. 6,89 Figueirense/SC

13. 6,86 Fluminense/RJ

14. 6,84 Porto Velho/RO

15. 6,83 Vitória/BA

16. 6,79 Paysandu/PA

Anúncio
Alle Rede Ads 728x90

17. 6,74 Manaus/AM

18. 6,73 Grêmio/RS

19. 6,68 Chapecoense/SC

20. 6,65 Treze/PB

21. 6,63 Amazonas/AM

Anúncio
Alle Rede Ads 728x90

22. 6,60 Bahia/BA

23. 6,51 Santos/SP

24. 6,45 Cascavel/PR

25. 6,45 Real Brasília/DF

26. 6,36 América/MG

Anúncio
Alle Rede Ads 728x90

27. 6,34 Cianorte/PR

28. 6,26 América/RN

29. 6,24 São Paulo/SP

30. 6,23 Sousa/PB

31. 6,16 Palmeiras/SP

Anúncio
Alle Rede Ads 728x90

32. 6,14 Coritiba/PR

33. 6,13 Brasil de Pelotas/RS

34. 6,08 ASA/AL

35. 6,02 Capital/TO

36. 6,01 Mixto/MT

Anúncio
Alle Rede Ads 728x90

37. 6,00 Moto Club/MA

38. 5,98 Santa Cruz/RN

39. 5,97 Águia/PA

40. 5,96 CSA/AL

41. 5,91 Real Noroeste/ES

Anúncio
Alle Rede Ads 728x90

42. 5,91 Jacuipense-BA

43. 5,91 ABC /RN

44. 5,90 Volta Redonda/RJ

45. 5,87 Ponte Preta/SP

46. 5,85 Londrina/PR

Anúncio
Alle Rede Ads 728x90

47. 5,81 Criciúma/SC

48. 5,78 Confiança/SE

49. 5,75 Concórdia/SC

50. 5,75 Portuguesa/RJ

51. 5,74 Santo André/SP

Anúncio
Alle Rede Ads 728x90

52. 5,73 Ceará/CE

53. 5,71 Manauara/AM

54. 5,68 Maranhão/MA

55. 5,66 Atlético Cearense/CE

56. 5,65 Aparecidense/GO

Anúncio
Alle Rede Ads 728x90

57. 5,62 River/PI

58. 5,61 Brasiliense/DF

59. 5,54 Flamengo/RJ

60. 5,54 Caxias/RS

61. 5,53 Itabaiana/SE

Anúncio
Alle Rede Ads 728x90

62. 5,53 Atlético/MG

63. 5,51 São José/SP

64. 5,51 Guarani/SP

65. 5,50 Água Santa/SP

66. 5,48 Audax/RJ

Anúncio
Alle Rede Ads 728x90

67. 5,46 CRB/AL

68. 5,39 Operário/PR

69. 5,35 Ferroviária/SP

70. 5,34 Tocantinópolis/TO

71. 5,31 Goiás/GO

Anúncio
Alle Rede Ads 728x90

72. 5,29 Itabuna/BA

73. 5,26 Inter de Limeira/SP

74. 5,26 Hercílio Luz/SC

75. 5,25 Fortaleza/CE

76. 5,24 Princesa/AM

Anúncio
Alle Rede Ads 728x90

77. 5,22 Juventude/RS

78. 5,17 Serra/ES

79. 5,16 Democrata SL/MG

80. 5,15 Sampaio Corrêa/MA

81. 5,14 Rio Branco/AC

Anúncio
Alle Rede Ads 728x90

82. 5,11 Barra/SC

83. 5,04 Avaí/SC

84. 5,02 Ypiranga/RS

85. 4,95 Vila Nova-GO

86. 4,94 São Raimundo/RR

Anúncio
Alle Rede Ads 728x90

87. 4,93 Cuiabá/MT

88. 4,90 Ipatinga/MG

89. 4,87 Maringá FC/PR

90. 4,78 Atlético/GO

91. 4,78 Athletic/MG

Anúncio
Alle Rede Ads 728x90

92. 4,77 Potiguar/RN

93. 4,69 União/MT

94. 4,63 Altos/PI

95. 4,62 Botafogo/SP

96. 4,61 Patrocinense/MG

Anúncio
Alle Rede Ads 728x90

97. 4,55 Red Bull Bragantino/SP

98. 4,48 Novo Hamburgo/RS

99. 4,47 Pouso Alegre/MG

100. 4,41 Maracanã/CE

101. 4,35 Mirassol/SP

Anúncio
Alle Rede Ads 728x90

102. 4,28 Tombense/MG

103. 4,27 Avenida/RS

104. 4,25 Ituano/SP

105. 4,22 Athletico/PR

106. 4,21 CRAC/GO

Anúncio
Alle Rede Ads 728x90

107. 4,18 São Bernardo/SP

108. 4,15 Floresta/CE

109. 4,13 São José/RS

110. 4,12 Botafogo/PB

111. 4,01 Anápolis/GO

Anúncio
Alle Rede Ads 728x90

112. 3,91 Petrolina/PE

113. 3,81 Fluminense/PI

114. 3,73 CSE/AL

115. 3,70 Humaitá/AC

116. 3,69 Novorizontino/SP

Anúncio
Alle Rede Ads 728x90

117. 3,62 Cametá/PA

118. 3,44 Juazeirense/BA

119. 3,41 Iporá/GO

120. 3,38 Brusque/SC

121. 3,29 Ferroviário/CE

Anúncio
Alle Rede Ads 728x90

122. 3,09 Trem/AP

123. 3,05 Iguatu/CE

124. 2,81 Costa Rica/MS


Fato Novo com informações: Jornal de Brasília

Anúncio
Alle Rede Ads 728x90
Continuar Lendo

Futebol

A trajetória de Dimitri Payet, da Europa e sonho de Bola de Ouro, até o Vasco

Publicado

no

Por

Dimitri Payet entrou para a história como um dos jogadores mais habilidosos a vestir a camisa do West Ham. Um armador nato, com uma precisão no passe que poucos têm e a agilidade necessária para desfilar no meio de campo, ele não só foi fundamental para o sucesso dos Hammers sob o comando de Slaven Bilic, mas também ganhou o respeito de toda a Europa.

Durante o período em que esteve no leste de Londres, ele foi o melhor jogador do West Ham e, eventualmente, indicado à Bola de Ouro – recompensando uma ascensão que começou na ilha de Reunião, no Oceano Índico, a 9 mil quilômetros de Paris.

O que poucos sabem é que o astro teve um início de carreira difícil. Tudo começou no Le Havre, que fazia negócios com seu pequeno clube na ilha de Reunião, o Saint-Pierroise. Passados quatro anos na base de lá, retornou à ilha para jogar pelo Excelsior após reclamações do clube por sua falta de motivação e profissionalismo.

No entanto, essa não seria a última vez em que seu comportamento fosse questionado. Apesar de muito talentoso, é fato que ele saiu em turbulência de diversos clubes pelos quais passou. Um gênio com dificuldades externas não apenas valia a pena ser tolerado em um clube, mas sim, valia a pena construir um time inteiro ao seu redor.

Dimitri Payet Nantes 2007 O retorno do craque

O próprio Payet admite que seu retorno à Reunião aconteceu porque ele “não era uma pessoa fácil de lidar”, e sentiu que seus sonhos de uma carreira profissional estavam indo por água abaixo. Além de ter dificuldades para se adaptar à vida na França, ele era pequeno, e seus treinadores da base achavam que ele simplesmente era fraco demais para jogar em alto nível.

Quando jogou pelo Excelsior, o melhor time de Reunião, ele se destacou, mas um relatório afirma que foi total acaso que o Nantes o descobriu. Um olheiro visitou a ilha para um seminário e, ocasionalmente, viu Payet jogando enquanto estava lá. Ele insistiu que o jogador fosse levado para a França, e o Nantes fechou um acordo.

Anúncio
Alle Rede Ads 728x90

Após a mudança, o ainda garoto apareceu em um documentário sobre jovens promessas, e seu tempo no clube francês foi repleto de dificuldades, incluindo uma discussão em público com o lendário Fabien Barthez, do Manchester United, e a incapacidade de salvar seu time do rebaixamento.

O descenso do Nantes permitiu que ele exigisse uma transferência, e o Saint-Étienne se interessou, fechando um acordo por 4 milhões de euros (R$22,1 milhões). No entanto, novamente, quase foram rebaixados para a Ligue 2, com a principal contribuição de Payet sendo uma cabeçada que o jogador deu em Blaise Matuidi, seu companheiro de equipe.

Mas vale lembrar que ele estava jogando no mais alto nível da França, e em 148 aparições pelo clube participou de 57 gols.

Dimitri Payet Lille 2011 
‘Novo Eden Hazard’

Depois de uma temporada com 13 gols em 2010/11, Payet foi a nova aposta do Lille. Eles tinham acabado de perder Eden Hazard para o Chelsea, e o francês, tanto como pessoa quanto de ego, encaixou-se perfeitamente como o substituto ideal. Foram 19 gols e 31 assistências, somando 50 participações em gols nas 95 partidas que jogou, com uma média de contribuição a cada 0,52 jogos; a média de Hazard era de uma a cada 0,53 jogos.

Um lance lindo contra o Reims ilustrou a qualidade de Payet para o mundo; ele pegou a bola a 40 metros do gol, carregou por boa parte do campo, driblou o defensor e acertou onde a coruja dorme. Apresentação do talento no seu mais puro estado e a consolidação de um novo astro francês.

Ele foi eleito para o Time da Temporada da Ligue 1, finalmente assumindo o papel de protagonista, e se juntou ao Marseille por uma taxa de cerca de 10 milhões de libras (R$64 milhões) e, a partir daí, eventualmente atingiu auges inesperados ao longo da carreira.

Anúncio
Alle Rede Ads 728x90

Uma primeira temporada ainda mediana, se adaptando ao nível do Olympique, o levou a 21 assistências e sete gols na seguinte, recompensando os baixos números da inicial. Apenas dois jogadores tiveram tantas assistências naquela temporada nas cinco grandes ligas da Europa: Lionel Messi e Kevin De Bruyne.

Brilhando no leste de Londres

Foi em 2015, com sua transferência para o West Ham, que Payet explodiu para o futebol mundial, se assumindo como o protagonista de um clube que da principal liga do mundo.

Sua idade – tinha 28 anos quando se mudou para a Inglaterra – significava que os Hammers não enfrentaram a competição que teriam para tê-lo se fosse alguns anos mais jovem, e conseguiram contratá-lo do Marseille por apenas 10 milhões de libras (R$64 milhões). Payet disse, ao chegar, que havia “recebido muita responsabilidade”, e ele retribuiu em grande estilo.

Em 2015/16, o meia foi um dos melhores jogadores da Premier League; ele marcou nove gols e teve 12 assistências em 30 jogos, e alguns deles foram verdadeiramente espetaculares.

Seu gol de falta contra o Crystal Palace é, provavelmente, a melhor cobrança de falta na história da era da Premier League; na entrada da área, ele bateu a bola com tanta força e efeito que parecia que ela iria passar por cima do travessão até quando, de repente, encontrou o ângulo, em um estilo de gols que só ele sabia fazer. Foi como um truque de mágica.

Anúncio
Alle Rede Ads 728x90

Esse não foi seu único golaço na partida, já que o francês fez outro, após ser lançado em profundidade, deixar o goleiro Wayne Hennessey no chão e encobrir a bola para o fundo da rede.

A temporada terminou com o último jogo do West Ham em Upton Park, e Payet desempenhou um papel fundamental quando os londrinos venceram o Manchester United, com o francês dando a assistência para o gol da vitória de Winston Reid.

História na Euro

Durante seu tempo no West Ham, Payet foi convocado para a seleção da França para jogar a Euro 2016, e seu desempenho foi espetacular. Ele marcou três gols – o destaque foi na abertura do torneio contra a Romênia, quando fez um golaço no ângulo (como de costume), com o pé esquerdo, seu mais fraco – e deu três assistências ajudando Les Bleus chegarem à final em casa.

Jogando mais como um ponta-esquerda, a explosão de Payet e sua ousadia o tornaram indispensável durante todo o torneio, embora tenha terminado em decepção, com os anfitriões sendo derrotados por Portugal na final.

Dimitri Payet West  Ham 2016-17
Mais discórdias…

No entanto, esse foi o auge de Payet. Sua segunda temporada no West Ham terminou com apenas oito participações em gols, e os Hammers sentiram os efeitos disso. Depois de terminar em sétimo da Premier League e encerrar sua temporada de estreia com grandes feitos e, consequentemente, com uma aclamação enorme, em seu ano seguinte viu o clube lutar com a mudança para o London Stadium e flertar com o rebaixamento.

Entre o início daquela temporada e o final de janeiro, o West Ham venceu apenas oito jogos, e Payet forçou uma transferência. Ele estava inquieto desde o retorno da Eurocopa e alegou que sua razão para sair era “relacionada à família”, mas não se comportou bem ao deixar o clube. Ele mesmo admite que “sabe como ser um idiota”, e entrou em greve, recusando-se a jogar para o técnico Slaven Bilic.

Anúncio
Alle Rede Ads 728x90

Ele conseguiu o que queria, e voltou para o Marseille. Os Hammers, por razões óbvias, ficaram indignados, com torcedores acabando com um mural no estádio que havia sido pintado para comemorar o prêmio de Jogador do Ano do francês seis meses antes.

Em fim de carreira

De volta ao Marseille, Payet novamente se tornou um dos melhores jogadores da Ligue 1 após sua transferência de 25 milhões de libras (R$162 milhões), registrando mais de dez participações em gols em todas as temporadas, exceto em 2022-23. Seu melhor gol, provavelmente, foi contra o Guingamp, quando ele pegou um rebote de fora da área e acertou um chute de primeira que foi direto para o ângulo superior (sim, mais uma vez onde a coruja dorme).

Ele quase conquistou um título da Liga Europa, chegando à final com o Marseille em 2018. No entanto, Payet machucou a coxa e foi substituído durante o jogo em lágrimas, enquanto o Atlético de Madrid venceu por 3 a 0.

De fato, o francês nunca conquistou um troféu no futebol europeu, e em 2023 veio para o Vasco conhecer nosso futebol brasileiro, onde continua com as boas manias de driblar e acertar alguns ângulos por aí.

Por alguns anos, Payet foi tão bom quanto qualquer outro jogador no planeta, justamente sendo indicado ao prêmio da Bola de Ouro, e é talvez o melhor jogador do West Ham da era moderna na Premier League. É uma pena que ele tenha passado tão pouco tempo na Terra da Rainha.

Anúncio
Alle Rede Ads 728x90

Fato Novo com informações e imagens: Goal.com

Continuar Lendo

Mais vistas