Ligue-se a nós

Distrito Federal

Método Canguru com musicoterapia auxilia no desenvolvimento de bebês internados no HRSM

Publicado

no

Método Canguru com musicoterapia auxilia no desenvolvimento de bebês internados no HRSM

O contato pele a pele entre mãe e filho é recomendado desde os primeiros minutos de vida do recém-nascido, pois essa proximidade aumenta o vínculo do bebê com a mãe, permite o controle térmico adequado do bebê, o que contribui para a redução do risco de infecção hospitalar, reduz o estresse e a dor do recém-nascido e aumenta as taxas de amamentação.

Pensando na humanização do cuidado e nos benefícios do Método Canguru, diariamente, as mamães que estão com seus filhos internados na Unidade de Cuidados Intermediários Neonatais (Ucin) do Hospital Regional de Santa Maria (HRSM) são incentivadas a praticarem o método pelo menos duas vezes por dia.

A prática do método canguru contribui para o relaxamento dos bebês e favorece a estabilização de parâmetros vitais como frequência cardíaca e glicemia, entre outros benefícios | Fotos: Divulgação/IgesDF

Nesta terça-feira (28), todas elas colocaram um top de malha, que ajudou na sustentação de seus filhos, tendo em vista que na Ucin os bebês já são maiores, e tiveram um momento de dança e musicoterapia com os recém-nascidos. Uma maneira de acalmar os bebês e deixá-los mais seguros, relaxados e em sono profundo, o que auxilia no desenvolvimento. A prática do método em movimento acontece pelo menos duas vezes por semana.

“Fizemos o método canguru em movimento hoje porque ele traz a memória intrauterina do bebê e isso ajuda a acalmá-lo e favorecer o sono, contribuindo com o desenvolvimento por completo. Os movimentos ensinados também visam trazer essa memória de tudo que ele viveu ali na fase intrauterina”, explica a terapeuta ocupacional da Ucin e da UTI neonatal, Maria Helena Nery.

Segundo ela, os movimentos também auxiliam as mães, pois é um momento onde elas partilham do tratamento pele a pele, além de promover o vínculo com o filho. “Trazemos um pouco mais de humanização para o ambiente hospitalar e deixamos as mães mais próximas do cuidado com o recém-nascido”, destaca.

Benefícios

O método canguru é um modelo de assistência iniciado durante a gravidez de risco que segue até a alta do recém-nascido. A prática consiste em colocar o bebê em contato com o corpo dos pais, em uma posição semelhante a que o canguru carrega seus filhotes. Um dos pilares dessa prática é o estímulo ao aleitamento materno, incentivando a presença constante da mãe junto ao recém-nascido.

Anúncio
Alle Rede Ads 728x90

“Temos tops confeccionados em malha para garantir a firmeza deles no colo e como são maiores e mais estáveis, conseguimos locomover com mais facilidade do que na UTI neonatal, porque aqui eles já estão estáveis, não têm acesso e nem suporte ventilatório, então tudo isso facilita para utilizar da música e dos movimentos durante o momento do método canguru”, ressalta a terapeuta ocupacional.

Raimunda Albuquerque, de 31 anos, é mãe do pequeno Théo, de 18 dias. Ela acredita que a música aliada aos movimentos distrai as mães e acalma o bebê. “É um momento delicioso, pois sinto meu filho bem pertinho de mim, acabamos nos entretendo e distraindo, ajuda o tempo a passar mais rápido. Além disso, com o top, tenho mais segurança e conforto para ficar com ele mais tempo”, afirma.

A prática do método canguru contribui para o início e manutenção da amamentação, favorece a estabilização de parâmetros vitais como frequência cardíaca e glicemia, e auxilia no estabelecimento de uma microbiota saudável – aspectos importantes tanto no processo de adaptação à vida extrauterina após o nascimento quanto a médio e longo prazos. Além disso, o contato pele a pele em prematuros é essencial para uma experiência saudável e sensível. Também é possível observar melhora no desenvolvimento neurocomportamental e psicoafetivo do recém-nascido, além de propiciar um melhor relacionamento da família com a equipe de saúde.

Siga nossas redes sociais: Facebook Instagram.


Fato Novo com informações e imagens: Agência Brasília / Iges

Anúncio
Alle Rede Ads 728x90
Continuar Lendo
Anúncio
Clique para comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Distrito Federal

Distrito Federal aprova resolução sobre gestão de recursos hídricos

Publicado

no

Por

Publicação no DODF marca avanço no Progestão II e destaca compromisso com a sustentabilidade hídrica

A Secretaria de Meio Ambiente e Proteção Animal (Sema-DF) publicou, no Diário Oficial do Distrito Federal (DODF) desta quinta-feira (20), a Resolução nº 01, de 29 de maio de 2024, aprovada pelo Conselho de Recursos Hídricos do Distrito Federal. A resolução aprova os relatórios de autoavaliação e de autodeclaração do segundo ciclo do Programa de Consolidação do Pacto Nacional de Gestão das Águas (Progestão II), referente ao período de avaliação de 2023.

O Progestão II tem como objetivo fortalecer os sistemas estaduais de gerenciamento de recursos hídricos (Segrehs), intensificando a articulação e ampliando a cooperação institucional no âmbito do Sistema Nacional de Gerenciamento de Recursos Hídricos (Singreh).


O secretário de Meio Ambiente e Proteção Animal do DF, Gutemberg Gomes, destacou a importância da resolução. “A aprovação desses relatórios é fundamental para assegurar a continuidade e o fortalecimento do nosso compromisso com a gestão sustentável dos recursos hídricos. Este é um passo crucial para garantir que as práticas de gerenciamento das águas no Distrito Federal sejam eficientes e bem estruturadas”, afirma Gomes.


Anúncio
Alle Rede Ads 728x90
Continuar Lendo

Brasil

No Distrito Federal, 263 armas de fogo são apreendidas por órgãos federais em 16 meses

Publicado

no

Por

Considerando somente 2023, foram 202 apreensões, aumento de 88,7% em relação a 2022. Em todo o país, 13.340 armas foram apreendidas por PF, PRF e Senasp entre janeiro de 2023 e abril de 2024

No Distrito Federal, 263 armas de fogo ilegais foram apreendidas por órgãos federais de segurança desde o início do governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O número é referente ao período entre janeiro do ano passado e abril de 2024, quando os itens foram retirados de circulação pela Polícia Federal (PF), Polícia Rodoviária Federal (PRF) e Secretaria Nacional de Segurança Pública (SENASP). Considerando somente 2023, foram 202 apreensões no DF, um aumento de 88,7% em relação a 2022, quando 107 armas foram retiradas de circulação pelas forças federais.

Os dados estão disponíveis no ComunicaBR, plataforma de transparência ativa do Governo Federal

Em todo o país, 13.340 armas de fogo foram apreendidas por PF, PRF e SENASP entre janeiro de 2023 e abril de 2024. Somente no ano passado, foram 10.935 apreensões, um incremento de 28% em relação a 2022 (8.466). E, nos quatro primeiros meses deste ano, mais 2.405.

O diretor de Operações Integradas e de Inteligência da Senasp (DIOP/SENASP), Rodney Silva, explica que os números registrados em 2023 e 2024 decorrem do aumento da fiscalização e das ações operacionais da PF, da PRF e das polícias militares e civis dos estados.


“O foco tem sido a prevenção das ocorrências de crimes mais graves, como mortes violentas intencionais, crimes passionais e o crime organizado, que se aproveita desse comércio ilegal de armas e, consequentemente, fortalece o tráfico de drogas, o tráfico de armas propriamente dito, tomadas de cidade e outros crimes violentos”, afirma Silva.

Anúncio
Alle Rede Ads 728x90

Ações como o Programa Nacional de Enfrentamento às Organizações Criminosas (ENFOC), que conta com aporte federal de R$ 900 milhões até 2026, e expansão dos Grupos de Investigações Sensíveis (GISE) e das Forças Integradas de Combate ao Crime Organizado (FICCO), ligados à Polícia Federal, impactaram diretamente os números de apreensões de armas de fogo no Brasil.

Os GISE foram expandidos em 2023 e passaram a operar em 21 estados. As FICCO estão em todo o país. O Ministério da Justiça e Segurança Pública destinou R$ 85 milhões para o funcionamento das unidades, especialmente para pagamento de diárias, aquisição de viaturas, materiais de apoio e equipamentos tecnológicos e de inteligência.

“O desafio da segurança pública no combate ao uso ilegal de arma de fogo perpassa pelo fortalecimento da atividade de inteligência de segurança pública, a integração das forças de segurança e também a participação da sociedade na construção coletiva de soluções alternativas em busca do entendimento sobre a resolução de conflitos”, finaliza Silva.

Siga nossas redes sociais: Facebook Instagram.


Fato Novo com informações e imagens: Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República

Anúncio
Alle Rede Ads 728x90
Continuar Lendo

Distrito Federal

Confira as vagas de emprego disponíveis no DF nesta sexta-feira (21)

Publicado

no

Por

DF tem 397 vagas de emprego nesta quarta (17)

O cadastro para as oportunidades em diversas regiões pode ser feito por aplicativo ou pessoalmente em uma das 14 unidades das agências do trabalhador

Nesta sexta-feira (21), 503 vagas estão disponíveis nas agências do trabalhador para quem busca emprego na capital federal. Os salários variam entre R$ 1.412 e R$ 3 mil, com vagas que exigem experiência comprovada e outras que não.

Entre as oportunidades, 30 são para orientador educacional (R$ 1.412) e outras 30 para operador de telemarketing ativo na Asa Sul (R$ 1.412). Também estão disponíveis 23 vagas para auxiliar de cozinha, uma delas sendo na Asa Norte (R$ 1.425,60), outra no Lago Norte (R$ 1.524) e outra em Águas Claras (R$ 1.524).


Mesmo que nenhuma das oportunidades do dia seja atraente ao candidato, o cadastro vale para oportunidades futuras, já que o sistema cruza dados dos concorrentes com o perfil que as empresas procuram


Nos salários acima dos R$ 2 mil, oito chances como limpador de fachada alpinista industrial (R$ 3.200) aguardam candidatos na Asa Norte. Há também uma vaga para chef de cozinha (R$ 2.700) na Asa Sul e uma para cozinheiro geral (R$ 2.500).

Anúncio
Alle Rede Ads 728x90

Mesmo que nenhuma das oportunidades do dia seja atraente ao candidato, o cadastro vale para oportunidades futuras, já que o sistema cruza dados dos concorrentes com o perfil que as empresas procuram.

Empregadores que desejam ofertar vagas ou utilizar o espaço das agências do trabalhador para entrevistas podem se cadastrar pessoalmente nas unidades ou pelo aplicativo Sine Fácil. Também é possível solicitar atendimento pelo e-mail gcv@setrab.df.gov.br. Pode ser utilizado, ainda, o Canal do Empregador, no site da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Renda (Sedet).

Siga nossas redes sociais: Facebook Instagram.


Fato Novo com informações e imagens: Agência Brasília

Anúncio
Alle Rede Ads 728x90
Continuar Lendo

Mais vistas