Ligue-se a nós

Esporte

Boxeador lucra mais de R$ 50 milhões ao apostar na própria vitória

Publicado

no

Boxeador lucra mais de R$ 50 milhões ao apostar na própria vitória

Pugilista norte-americano também fatura bolada com bolsa da luta, premiação e acordos comerciais

O boxeador Ryan Garcia teve um lucro de US$ 10 milhões (R$ 51,2 milhões) ao apostar na própria vitória contra Devin Haney, no último fim de semana. O atleta fez uma aposta de US$ 2 milhões (R$ 10,2 milhões) em si mesmo e teve um retorno de US$ 12 milhões (R$ 61,4 milhões).

Além do lucro com a aposta, Garcia também recebeu uma fortuna com a bolsa da luta, a premiação pela vitória e uma série de acordos comerciais. Segundo o próprio lutador, a quantia total gira em torno de US$ 50 milhões (R$ 256 milhões).

– Se você apostar, aposte em você mesmo. Além do que ganhamos, estamos comendo bem. Cerca de 50 milhões de dólares (provavelmente mais) em uma noite, não está mal. Deixarei Deus me guiar sobre como usar esse dinheiro – escreveu Garcia nas redes sociais.

Registros de casas de apostas apontam que o triunfo foi uma surpresa para o público, que colocava Haney como favorito com odds avaliadas em 8-1. Ryan Garcia (25-1, 20 KOs) saiu vitorioso por decisão majoritária.

Devin Haney v Ryan Garcia

Ryan Garcia comemora vitória sobre Devin Haney (Foto: Al Bello/AFP)

Anúncio
Alle Rede Ads 728x90
Compartilhetwitter logofacebook logowhatsapp logo
share logo

circulo com pontos dentroTudo sobre

Continuar Lendo
Anúncio
Clique para comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Distrito Federal

Edição de 2025 da Maratona Brasília é confirmada para abril

Publicado

no

Por

Encontro entre o presidente do Correio Braziliense, Guilherme Machado, e os secretários de Turismo, Cristiano Araújo, e de Esporte e Lazer do DF, Renato Junqueira, selou o acordo nesta segunda-feira (27/5)

Tradição da capital federal desde 1991, a Maratona Brasília seguirá no calendário esportivo da cidade no próximo ano. Reunião entre os secretários de Turismo, Cristiano Araújo, e de Esporte e Lazer do DF, Renato Junqueira, com o presidente do Correio Braziliense, Guilherme Machado, confirmou, nesta segunda-feira (27/5), a realização da corrida de rua em 21 de abril.

A Maratona Brasília de 2025 seguirá com a realização das provas de 3km, 5km, 10km, 21km e 42km. Também estão previstos desafios em 20 de abril. As corridas contemplarão os principais cartões-postais da capital, como o Museu da República e Catedral. As inscrições serão abertas na quinta-feira, no site do evento. Em 26 de abril, a Maratona Brasília entrou no calendário oficial do Distrito Federal, após a sanção do governador Ibaneis Rocha à proposta do deputado Fábio Félix (Psol).

“A ideia é fazer um festival e montar uma cidade da Maratona, em frente ao Museu da República”, compartilha Miguel Jabour, assessor de relações institucionais do Correio Braziliense. A organização projeta colocar nas ruas 5 mil corredores, com melhorias em relação às duas edições anteriores. “Esse planejamento, com antecedência, é exatamente para trazer turismo, esporte e fazer um evento grandioso para Brasília”, ressalta Jabour.

Para o secretário de Turismo do Distrito Federal, Cristiano Araújo, a Maratona Brasília tem o potencial de atrair viajantes e relacionar o esporte com os setores hoteleiro e gastronômico. Chefe da pasta esportiva do GDF, Renato Junqueira avalia a realização do evento como oportunidade de receber os principais nomes do atletismo. “A gente pretende trazer atletas renomados para a competição e, para isso, é necessário ter o percurso estabelecido e que haja divulgação”, comenta.

Siga nossas redes sociais: Facebook Instagram.

Anúncio
Alle Rede Ads 728x90

Fato Novo com informações e imagens: Correio Braziliense

Continuar Lendo

Esporte

Parreira supera câncer, segundo médico ex-Seleção

Publicado

no

Por

Ex-técnico da Seleção, que foi campeão mundial em 1994, esteve presente no Maracanã e foi homenageado no evento de Futebol Solidário

O ex-treinador da Seleção Brasileira Carlos Alberto Parreira venceu uma luta pessoal. Ele superou o câncer linfoma de Hodking. Afinal, completou o tratamento da doença.

A notícia foi dada pelo ex-médico da Seleção Brasileira José Luiz Runco, que trabalhou na CBF por 16 anos (1998–2014). O profissional de saúde, aliás, é vizinho do ex-técnico.

“Ele está curado. Do problema, em si, curado. Agora é recuperar o todo. Ele tá evoluindo. O tratamento foi feito normalmente, dentro dos protocolos dos profissionais. Está voltando à vida normal, saindo”, esclareceu Runco.

Aos 81 anos, a divulgação do diagnóstico de linfoma de Hodking tornou-se público em janeiro deste ano, depois da morte de Zagallo, curiosamente, o seu auxiliar durante a Copa do Mundo de 1994, nos Estados Unidos. Ainda naquele período, a CBF publicou nota que tranquilizou personagens e fãs do futebol. A entidade informava que Parreira apresentava respostas positivas. O ex-técnico descobriu a doença ainda no ano passado.

Parreira se fez presente em evento solidário no Maracanã

Posteriormente, os passos seguintes é iniciar a recuperação física. Ele apresenta dificuldade de se locomover. A situação ficou provada em sua chegada ao Maracanã para o Futebol Solidário. O evento teve a presença de ex-jogadores, alguns atletas em atividades e famosos para arrecadar doações para as vítimas das enchentes no Rio Grande do Sul.

Anúncio
Alle Rede Ads 728x90

Antes do começo do jogo, Parreira recebeu homenagem com uma salva de palmas dos mais de 40 mil presentes, no Maracanã. Além disso, participou da transmissão da Globo e demonstrou alegria ao conversar com o apresentador Luciano Huck.

“Eu estou emocionado, Luciano”, confessou o ex-treinador.

Anúncio
Alle Rede Ads 728x90
Continuar Lendo

Esporte

Atleta apoiada por programa do GDF é classificada para as Paralimpíadas de Paris

Publicado

no

Por

Daniele Souza, do COP de Samambaia, será a primeira mulher brasileira da modalidade do parabadminton a participar dessa competição

A Secretaria de Esporte e Lazer do DF (SEL) segue com o compromisso de apoiar os atletas da cidade. O trabalho desenvolvido nos centros olímpicos e paralímpicos (COPs) é um exemplo: apoiada por programas da secretaria, a atleta do COP Samambaia Daniele Souza, 31, foi classificada nas Paralimpíadas de Paris deste ano. A atleta é a primeira mulher brasileira da modalidade do parabadminton a participar de uma paralimpíada.

Daniele Souza: “A ficha ainda não caiu, mas vou dar o meu melhor”

O processo de classificação para as Paralimpíadas de 2024 levou Daniele a buscar inicialmente a vaga na dupla feminina, mas a classificação foi alcançada na categoria simples. Ela iniciou no esporte em 2012. Treinando no COP Samambaia e no COP da Estrutural, ela também obteve destaque no Parapan de Santiago (Chile) 2023, onde se sagrou campeã na categoria simples WH1.


“O apoio da secretaria é de suma importância”, afirma Daniele. “Com a Bolsa Atleta e o programa Compete Brasília, temos conseguido prosseguir em nossa jornada. Os centros olímpicos e paralímpicos fazem um trabalho incrível.”


“Daniele é um exemplo de superação e determinação. Seu sucesso é um reflexo do trabalho e dedicação que vemos nos nossos centros olímpicos e paralímpicos”, afirma Renato Junqueira, secretário de Esporte e Lazer

Desde sua primeira convocação para a seleção brasileira em 2016, Daniele, que sempre teve incentivo de sua mãe, tem se dedicado intensamente ao parabadminton. “Eu amo o que faço, e o que mais me motiva a seguir é lembrar de tudo que passei e vivi, e ver onde estou hoje”, conta. “Deus é o meu alicerce, ele que me sustenta e me dá forças para seguir”.

Anúncio
Alle Rede Ads 728x90
Determinação

O secretário de Esporte e Lazer, Renato Junqueira, comemora o bom desempenho de Daniele e o trabalho desenvolvido pela pasta nos COPs: “Daniele é um exemplo de superação e determinação. Seu sucesso é um reflexo do trabalho e dedicação que vemos nos nossos centros olímpicos e paralímpicos. Estamos extremamente orgulhosos de tê-la como representante de Brasília em Paris”.

Para as Paralimpíadas deste ano, a atleta segue firme nos treinos. “A ficha ainda não caiu, mas vou dar o meu melhor”, anuncia. “O trabalho será pesado, e preciso fazer aprimoramento de algumas coisas. Agora é dedicação dobrada”.

“O esporte mudou a minha vida”, fiz. “Graças a ele, sou independente. Ele me fez ver que o limite não existe quando se tem força de vontade. O esporte é vida, tanto na vida pessoal quanto na profissional. Surgirão obstáculos, mas com fé e determinação, tudo é possível”.

Siga nossas redes sociais: Facebook Instagram.


Fato Novo com informações e imagens: Agência Brasília

Anúncio
Alle Rede Ads 728x90
Continuar Lendo

Mais vistas