Ligue-se a nós

Educação

Caminhos para gestores e professores implantarem a educação ambiental em suas escolas

Publicado

no

Caminhos para gestores e professores implantarem a educação ambiental em suas escolas

É possível transformar o presente. E as escolas, como agentes de mudanças, devem atuar em prol da sustentabilidade e educação ambiental

Em meio à urgência da luta contra as mudanças climáticas, a educação emerge como peça-chave para virar o jogo a nosso favor. O elo entre práticas sustentáveis e educação ambiental nas escolas é essencial para formar cidadãos comprometidos com a preservação do meio ambiente e a construção de um presente mais consciente e equilibrado.

Professores e gestores desempenham um papel crucial nesse cenário, sendo responsáveis por transmitir conhecimentos, valores e práticas que promovam a conscientização ambiental e incentivem ações concretas de preservação. Por meio da educação ambiental, podemos inspirar as gerações presentes e futuras a agir de forma sustentável e adotar hábitos no seu dia a dia que contribuam para a proteção do planeta e o combate às mudanças climáticas.

Em busca de políticas públicas sustentáveis

Iniciativas e projetos desenvolvidos por Secretarias de Educação se destacam na promoção da sustentabilidade e sensibilização ambiental nas escolas, entre as ações, destaco:

  1. Implementação de políticas e diretrizes sustentáveis: que estabelecem políticas e diretrizes que promovam a sustentabilidade nas unidades escolares, como a incorporação de práticas de economia de água e energia, a gestão de resíduos sólidos e a promoção da alimentação saudável e sustentável;
  2. Formação de professores e gestores: capacitação e formação de profissionais da educação em temas relacionados à sustentabilidade e educação ambiental, para que possam integrar esses conceitos de forma transversal em suas práticas pedagógicas e na gestão escolar;
  3. Desenvolvimento de projetos educacionais sustentáveis: apoio e incentivo à implementação de projetos educacionais que abordem temas como reciclagem, preservação ambiental, biodiversidade, economia circular, mudanças climáticas, entre outros e que envolva o território educativo;
  4. Criação de espaços verdes e hortas escolares: estímulo à criação de espaços verdes dentro das escolas, como hortas e jardins, que não só contribuem para a melhoria do ambiente escolar, mas também promovem a consciência ambiental e a alimentação saudável. Lembrando que de acordo com o Censo Escolar, apenas 30% das nossas escolas públicas possuem áreas verdes;
  5. Parcerias com instituições e organizações ambientais e editais de chamamento público: estabelecimento de parcerias com instituições e organizações ambientais para desenvolver projetos e atividades que promovam a conscientização ambiental, como campanhas de reciclagem, plantio de árvores, limpeza de áreas verdes, entre outros.
Exercícios na sala de aula: práticas pedagógicas sustentáveis

A adoção de projetos educacionais que envolvam campanhas de sensibilização e atividades práticas são estratégias eficazes para criar um ambiente educativo que estimule a reflexão e ação em prol da sustentabilidade. Por exemplo, o desenvolvimento de espaços verdes dentro do ambiente escolar, como hortas comunitárias e jardins verticais são uma forma eficaz de experienciar com os estudantes a importância da natureza e da sustentabilidade. 

E/ou ainda a realização de mutirões de limpeza, palestras com especialistas e visitas a locais de preservação ambiental. Dessa forma, é possível criar um ambiente educativo participativo e instigante a práticas responsivas.  

Anúncio
Alle Rede Ads 728x90
Unindo a criatividade à educação ambiental

O movimento maker e a robótica, especialmente a robótica com sucata idealizada por mim, representam um caminho inovador e inspirador para integrar a sustentabilidade e a educação ambiental nas escolas. A cultura maker por si só incentiva a criatividade, a experimentação e a busca por soluções práticas por meio da construção e da prática, enquanto a robótica utiliza a tecnologia como ferramenta para desenvolver habilidades e conhecimentos nas áreas de ciência, tecnologia, engenharia, matemática e artes (STEAM).

A robótica com sucata incentiva os estudantes a reutilizarem materiais descartados para criar projetos e protótipos, estimulando a criatividade, a sustentabilidade e a consciência ambiental. Dessa maneira, os estudantes têm a oportunidade de aprender sobre reciclagem, reutilização e sustentabilidade no formato mão na massa, ao construir seus próprios protótipos e dispositivos a partir de materiais que seriam descartados. 

Essa abordagem não só estimula a criatividade e o pensamento crítico, como também sensibiliza os estudantes para a importância de ações sustentáveis e do uso responsivo dos recursos naturais. Além disso, a robótica com sucata permite aos estudantes experimentarem o processo de design thinking, resolução de problemas e trabalho em equipe, habilidades essenciais para a formação de cidadãos conscientes e preparados para enfrentar os desafios do mundo atual.

A integração de práticas sustentáveis e educação ambiental nas escolas é a peça que falta para virarmos o jogo e moldar cidadãos comprometidos com a proteção do meio ambiente

Professores e gestores desempenham um papel crucial nesse processo, como catalisadores de mudanças. Ao capacitar os estudantes como agentes de transformação, estamos preparando-os para adotar comportamentos sustentáveis em suas vidas e comunidades, criando um impacto positivo duradouro.


Fato Novo com informações: Revista Educação

Anúncio
Alle Rede Ads 728x90
Continuar Lendo
Anúncio
Clique para comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Distrito Federal

DF firma compromisso nacional de meta de alfabetização até 2030

Publicado

no

Por

Objetivo de alcançar 80% de formação na idade certa nos próximos seis anos foi proposto pelo governo federal nesta terça (28), no Palácio do Planalto, com a presença da vice-governadora Celina Leão e da secretária de Educação, Hélvia Paranaguá. Distrito Federal tem o menor índice de analfabetismo do Brasil

O Governo do Distrito Federal (GDF) pactuou, na manhã desta terça-feira (28), com a meta do governo federal de atingir 80% de alfabetização na idade certa até 2030. O objetivo foi anunciado durante reunião no Palácio do Planalto com a presença de governadores, vice-governadores e secretários de Educação e faz parte das propostas do programa federal Criança Alfabetizada, que já teve R$ 1 bilhão em investimentos em todas as unidades da federação.

GDF firmou, na manhã desta terça-feira (28), a meta de atingir 80% de alfabetização na idade certa até 2030 | Fotos: Paulo H. Carvalho/ Agência Brasília

“O DF foi uma das unidades da federação que aderiu ao programa. A nossa meta sempre foi muito mais ousada do que a própria meta do governo federal. A gente vai alcançar, com certeza, o objetivo, que é erradicar o analfabetismo aqui no Distrito Federal”, destacou a vice-governadora do Distrito Federal, Celina Leão. Ela citou, por exemplo, os bons números do DF, que tem o menor índice de analfabetismo do Brasil e a segunda melhor taxa de alfabetização do país.

“Nós temos um dos menores índices de analfabetismo do Brasil, uma taxa de 1,7%, e nós queremos erradicar. Nós temos que entender que o DF vive uma situação migratória todos os anos; ou seja, em 15 anos nós recebemos mais de 500 mil novas pessoas aqui, necessitando de todos os serviços públicos. Mas mesmo assim hoje nós temos o segundo melhor índice de alfabetização do Brasil, perdendo apenas para Santa Catarina”, complementou Celina.


O Distrito Federal é um case de sucesso em relação à taxa de alfabetização. De acordo com o Censo realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), 97,2% da população da capital é alfabetizada


O ministro da Educação, Camilo Santana, reforçou que, em um ano, o programa já mostrou resultados, com um salto de 36% para 56% das crianças da rede pública alfabetizadas ao final do 2º ano do ensino fundamental, segundo dados do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Básica (Saeb). “Uma das nossas primeiras missões foi construir uma grande política nacional de alfabetização de crianças, porque alfabetizar na idade certa é fundamental. Nesse período já tivemos um salto. Vamos continuar apoiando financeiramente os estados e avaliar o comportamento dos programas, com uma espécie de Ideb [Índice de Desenvolvimento da Educação Básica] da alfabetização”, anunciou.

O presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, explicou que o governo federal fará o acompanhamento dos estados para auxiliar no compromisso firmado. “Estamos fazendo história, porque os governadores assumiram o compromisso de diminuir o analfabetismo. Estamos propondo que, até 2030, cheguemos a 80% de crianças alfabetizadas na idade certa. Vamos acompanhar todos os municípios e estados, orientando e discutindo junto às melhorias e também divulgando as boas práticas”, afirmou.

Anúncio
Alle Rede Ads 728x90

O DF participa do programa com uma iniciativa própria, o Alfaletrando; a política pública promove a alfabetização e o letramento de crianças até os 7 anos de idade

Índices de ponta

O Distrito Federal é um case de sucesso em relação à taxa de alfabetização. De acordo com o Censo realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), 97,2% da população da capital é alfabetizada, ficando atrás apenas de Santa Catarina, que alcançou a marca de 97,3% de alfabetizados.

Em relação à taxa de analfabetismo, o DF tem a menor taxa do país, um total de 1,7%, indicador bastante abaixo da média nacional de 5,6%. Os dados são da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) Contínua mais recente, divulgada em março de 2024 pelo IBGE.

O DF participa do programa com uma iniciativa própria: o Alfaletrando, lançado em abril deste ano. Instituída por meio do Decreto nº 45.495/2024, a política pública promove a alfabetização e o letramento de crianças até os 7 anos de idade, como forma de colaborar para a construção de trajetórias escolares bem-sucedidas.

A proposta tem dois objetivos. O primeiro é garantir que 100% das crianças matriculadas na rede pública de ensino estejam alfabetizadas ao final do 2º ano do ensino fundamental. O segundo é recompor as aprendizagens, com foco na alfabetização, de 100% das crianças matriculadas nos 3º, 4º e 5º anos da rede pública de ensino, em vista do impacto da pandemia de covid-19 para esse público.

“O DF e todos os estados fizeram seus programas locais e nós lançamos esse ano o Alfaletrando, que foi construído pela Secretaria de Educação do DF, pelos nossos profissionais, e que já está em implementação”, afirmou a secretária de Educação, Hélvia Paranaguá. “No segundo semestre nós já faremos a primeira avaliação para ver como as crianças estão seguindo nesse processo. Nós estamos muito felizes porque a alfabetização é a base de tudo”, acrescentou.

Siga nossas redes sociais: Facebook Instagram.


Fato Novo com informações e imagens: Agência Brasília

Anúncio
Alle Rede Ads 728x90

Continuar Lendo

Educação

Os impactos da linguagem corporal dos professores na sala de aula

Publicado

no

Por

Por Uemerson Florencio

Partindo do princípio que o corpo fala, não se pode deixar de considerar as diversas mensagens transmitidas por todos aqueles que se predispõem a falar em público. E, se tratando de sala de aula, com os professores jamais será diferente. Afinal, muitos deles carregam traumas, conflitos e dores visíveis, basta se atentar para a sua forma de externalizar qualquer pensamento sobre a vida e sobre a própria área de trabalho. Francamente, por meio da linguagem corporal, variações no gráfico de voz, respiração, quanto a vida ou sobre o seu próprio ofício, eles podem transmitir sucesso ou fracasso, pessimismo ou otimismo para os seus alunos.  

Por conta disso, fundamental se faz, realizar reuniões de acompanhamento dos professores, promover sondagem dos alunos, monitorar a percepção dos pais, entre outros. Mesmo porque, todas as vezes que você se coloca para falar em público, você não só transmite o seu conteúdo previsto no plano de aula, os seus valores estão lhe acompanhando em todas as suas falas. Sendo assim, como comunicar valores humanos de modo que impacte as vidas desses alunos de forma positiva?

Muito se fala sobre linguagem corporal, mas a falta de verdade e firmeza na voz, traz sérios comprometimentos para os ouvintes. A voz traz muitos registros da sua personalidade, ela pode expor as suas forças ou suas fraquezas. Acredite, em muitos casos, é por meio delas que muitos alunos tiram suas métricas para dominá-los, mas poucos professores se atentam a este vetor. Muitos falam, poucos verdadeiramente se expressam, muitos planejam lindamente suas aulas, contudo, não se atentam que outras variáveis que notadamente estão no trajeto entre elaboração da aula no papel e aplicaçãodela para os alunos.

Anúncio
Alle Rede Ads 728x90

Não quero aqui jamais lhe ensinar a fazer o seu trabalho, mas promover uma reflexão sobre uma abordagem que muitos alunos, pais e gestores escolares não fazem ideia quanto aos seus impactos. Daí, podemos destacar alguns pontos:

– Os alunos por serem afetados diretamente pelo que recebem na sala de aula;

– Há os pais que desconhecem os impactos psicológicos causados por conta de algumas falas desses professores, mas que desdobram em seus lares;

– E, por fim, os gestores que muitas vezes, se fazem de caixa de ressonância repetindo o que alguns professores expõem ou exibem quanto aos seus currículos, mas que depois de pesquisado e avaliado, os resultados são catastróficos.

Na própria história da humanidade testemunhamos estes eventos, povos que dominavam outros, inimigos enviavam os seus olheiros para avaliar os seus pontos fortes e muitos apesar de bem armados, não tinham o poder magnético da palavra e por conta disso, já poderia considerar um alvo fácil. Agora observe, assim como nações bem armadas que perdiam a guerra, há professores bem intitulados, cheios de diplomas e referências, mas esprema tudo isso, o que eles verdadeiramente estão entregando na ponta, ou seja, na sala de aula?

Anúncio
Alle Rede Ads 728x90

E aí, trago outras perguntas específicas para esta abordagem:

Você consegue gerenciar os seus tons, projeções e intenções na voz? É partir deles que devemos atentar para a comunicação transmitida, percebida e desejada.

Como está a sua respiração quando o clima fica tenso em sala de aula? Você endossa o desequilíbrio se desequilibrando com eles ou busca o eixo por ser a representação viva da autoridade equilibrada em sala de aula?

Você consegue entregar algum valor humano para além do conteúdo que você entrega?

Você sabia que a sua voz pode acessar os canais sensoriais dos seus alunos e possibilitar que eles ingressemo próximo nível na vida? Mas há profissionais que optam em vender muito mais as suas frustrações, medos e angustias do que promover uma entrega verdadeira com os reais valores que educação se propõe.

Anúncio
Alle Rede Ads 728x90

*A publicação e seu conteúdo representa a opinião do autor.

* Uemerson Florêncio –(Brasileiro).Empreendedor. Treinador, palestrante e correspondente internacional de opinião para 5 países de língua portuguesa na África (São Tomé e Príncipe, Cabo Verde, Moçambique, Guiné Bissau e Angola), 5 países de língua espanhola (Argentina, Paraguai, Uruguai, Peru e Espanha), Estados Unidos e Brasil onde expõe sobre a análise da linguagem corporal, gestão da imagem, reputação e crises. Criador do método pentágono da comunicação. Gestor de conteúdo do site da empresa Conceito Treinamentos no Brasil.

Continuar Lendo

Brasil

Inscrições para o Enem 2024 começam hoje

Publicado

no

Por

Para se inscrever, os estudantes devem acessar a Página do Participante e utilizar o cadastro na conta gov.br

Começa nesta segunda-feira (27) e vai até 7 de junho o período de inscrições para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2024. No Rio Grande do Sul, devido à calamidade pública no estado, haverá um calendário estendido, que ainda será divulgado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

As provas serão aplicadas nos dias 3 e 10 de novembro. Para se inscrever, os estudantes devem acessar a Página do Participante e utilizar o cadastro na conta gov.br.

Anúncio
Alle Rede Ads 728x90
Continuar Lendo

Mais vistas