Ligue-se a nós

Esporte

NBA elege oficialmente o técnico do ano

Publicado

no

Treinador é reconhecido por campanha histórica com time muito jovem

Mark Daigneault, do Oklahoma City Thunder, é o Técnico do Ano da NBA na temporada 2023-24. O anúncio oficial do vencedor aconteceu no último domingo (28). O profissional superou Jamahl Mosley, do Orlando Magic, e Chris Finch, do Minnesota Timberwolves, para levar o prêmio.

Segundo dados da própria NBA, Daigneault obteve 473 pontos na disputa, o que corresponde a 89 votos para o primeiro lugar e nove para segunda colocação. Mosley ficou em segundo lugar, com 158 pontos. Por fim, Finch terminou a corrida com 105 pontos conquistados.

O comandante do Thunder era, de longe, o principal favorito para garantir o troféu, uma vez que levou a equipe à liderança da Conferência Oeste da NBA. Além disso, foi o time mais jovem a garantir a primeira colocação na história de toda a liga. Foram 57 vitórias e apenas 25 derrotas durante a temporada regular.

Por outro lado, vale ressaltar as boas campanhas do Orlando Magic que, mesmo com um orçamento menor que algumas franquias, ficou em quinto lugar no Leste. A posição garantiu um retorno aos playoffs que não acontecia há cinco anos.

Anúncio
Alle Rede Ads 728x90

Já o Timberwolves foi uma grata surpresa no Oeste e terminou a campanha com 56 triunfos e 26 reveses na temporada.


Fato Novo com informações: Lance

Continuar Lendo
Anúncio
Clique para comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esporte

Parreira supera câncer, segundo médico ex-Seleção

Publicado

no

Por

Ex-técnico da Seleção, que foi campeão mundial em 1994, esteve presente no Maracanã e foi homenageado no evento de Futebol Solidário

O ex-treinador da Seleção Brasileira Carlos Alberto Parreira venceu uma luta pessoal. Ele superou o câncer linfoma de Hodking. Afinal, completou o tratamento da doença.

A notícia foi dada pelo ex-médico da Seleção Brasileira José Luiz Runco, que trabalhou na CBF por 16 anos (1998–2014). O profissional de saúde, aliás, é vizinho do ex-técnico.

“Ele está curado. Do problema, em si, curado. Agora é recuperar o todo. Ele tá evoluindo. O tratamento foi feito normalmente, dentro dos protocolos dos profissionais. Está voltando à vida normal, saindo”, esclareceu Runco.

Aos 81 anos, a divulgação do diagnóstico de linfoma de Hodking tornou-se público em janeiro deste ano, depois da morte de Zagallo, curiosamente, o seu auxiliar durante a Copa do Mundo de 1994, nos Estados Unidos. Ainda naquele período, a CBF publicou nota que tranquilizou personagens e fãs do futebol. A entidade informava que Parreira apresentava respostas positivas. O ex-técnico descobriu a doença ainda no ano passado.

Parreira se fez presente em evento solidário no Maracanã

Posteriormente, os passos seguintes é iniciar a recuperação física. Ele apresenta dificuldade de se locomover. A situação ficou provada em sua chegada ao Maracanã para o Futebol Solidário. O evento teve a presença de ex-jogadores, alguns atletas em atividades e famosos para arrecadar doações para as vítimas das enchentes no Rio Grande do Sul.

Anúncio
Alle Rede Ads 728x90

Antes do começo do jogo, Parreira recebeu homenagem com uma salva de palmas dos mais de 40 mil presentes, no Maracanã. Além disso, participou da transmissão da Globo e demonstrou alegria ao conversar com o apresentador Luciano Huck.

“Eu estou emocionado, Luciano”, confessou o ex-treinador.

Anúncio
Alle Rede Ads 728x90
Continuar Lendo

Esporte

Atleta apoiada por programa do GDF é classificada para as Paralimpíadas de Paris

Publicado

no

Por

Daniele Souza, do COP de Samambaia, será a primeira mulher brasileira da modalidade do parabadminton a participar dessa competição

A Secretaria de Esporte e Lazer do DF (SEL) segue com o compromisso de apoiar os atletas da cidade. O trabalho desenvolvido nos centros olímpicos e paralímpicos (COPs) é um exemplo: apoiada por programas da secretaria, a atleta do COP Samambaia Daniele Souza, 31, foi classificada nas Paralimpíadas de Paris deste ano. A atleta é a primeira mulher brasileira da modalidade do parabadminton a participar de uma paralimpíada.

Daniele Souza: “A ficha ainda não caiu, mas vou dar o meu melhor”

O processo de classificação para as Paralimpíadas de 2024 levou Daniele a buscar inicialmente a vaga na dupla feminina, mas a classificação foi alcançada na categoria simples. Ela iniciou no esporte em 2012. Treinando no COP Samambaia e no COP da Estrutural, ela também obteve destaque no Parapan de Santiago (Chile) 2023, onde se sagrou campeã na categoria simples WH1.


“O apoio da secretaria é de suma importância”, afirma Daniele. “Com a Bolsa Atleta e o programa Compete Brasília, temos conseguido prosseguir em nossa jornada. Os centros olímpicos e paralímpicos fazem um trabalho incrível.”


“Daniele é um exemplo de superação e determinação. Seu sucesso é um reflexo do trabalho e dedicação que vemos nos nossos centros olímpicos e paralímpicos”, afirma Renato Junqueira, secretário de Esporte e Lazer

Desde sua primeira convocação para a seleção brasileira em 2016, Daniele, que sempre teve incentivo de sua mãe, tem se dedicado intensamente ao parabadminton. “Eu amo o que faço, e o que mais me motiva a seguir é lembrar de tudo que passei e vivi, e ver onde estou hoje”, conta. “Deus é o meu alicerce, ele que me sustenta e me dá forças para seguir”.

Anúncio
Alle Rede Ads 728x90
Determinação

O secretário de Esporte e Lazer, Renato Junqueira, comemora o bom desempenho de Daniele e o trabalho desenvolvido pela pasta nos COPs: “Daniele é um exemplo de superação e determinação. Seu sucesso é um reflexo do trabalho e dedicação que vemos nos nossos centros olímpicos e paralímpicos. Estamos extremamente orgulhosos de tê-la como representante de Brasília em Paris”.

Para as Paralimpíadas deste ano, a atleta segue firme nos treinos. “A ficha ainda não caiu, mas vou dar o meu melhor”, anuncia. “O trabalho será pesado, e preciso fazer aprimoramento de algumas coisas. Agora é dedicação dobrada”.

“O esporte mudou a minha vida”, fiz. “Graças a ele, sou independente. Ele me fez ver que o limite não existe quando se tem força de vontade. O esporte é vida, tanto na vida pessoal quanto na profissional. Surgirão obstáculos, mas com fé e determinação, tudo é possível”.

Siga nossas redes sociais: Facebook Instagram.


Fato Novo com informações e imagens: Agência Brasília

Anúncio
Alle Rede Ads 728x90
Continuar Lendo

Distrito Federal

Aluna de escola pública de Taguatinga disputará xadrez nos Jogos Escolares Brasileiros

Publicado

no

Por

Sarah Cristina Alves, estudante do CEF 12 de Taguatinga, é a única representante da rede pública do DF que disputará as partidas em Aracaju (SE) nesta semana

Sarah Cristina Alves, 13 anos, estudante do 9º ano do Centro de Ensino Fundamental (CEF) 12 de Taguatinga, é a única representante da rede pública do Distrito Federal que vai participar dos Jogos Escolares Brasileiros (JEBs) 2024, na categoria sub-18 de xadrez. A aluna buscará mais um troféu na competição que ocorrerá a partir desta terça-feira (21) até sexta (24), em Aracaju (SE).

Sarah é a única estudante de escola pública que participará da disputa de xadrez nos JEBs 2024 | Fotos: Vinicius Gabriel/SEEDF

“Estou muito feliz por ter a oportunidade de representar o DF em uma disputa de grande porte. É uma honra e uma motivação para continuar me dedicando ao xadrez”, celebra a jogadora, que vai até Aracaju com todas as despesas pagas pela Confederação Brasileira de Desporto Escolar.

Sarah aprendeu a jogar xadrez aos 5 anos com o avô, mas só começou a participar de campeonatos durante a pandemia, aos 10 anos. Para aperfeiçoar a prática, aprender novas jogadas e interagir com outros praticantes, há dois anos, três vezes por semana, ela participa de aulas de xadrez no Centro de Iniciação Desportiva (CID) de Taguatinga, que funciona no Centro Educacional 02.

O professor responsável pelo CID de Taguatinga, Clodomiro Vitorino Leite, acompanha a evolução de Sarah de perto e destaca a conquista da aluna, a única de escola pública do DF que participará da disputa de xadrez no JEBs 2024. “Ela é referência e incentiva muitas crianças a abraçarem o esporte. Quando temos esses resultados, como as conquistas da Sarah, aumentamos o interesse de outros estudantes a fazerem parte da nossa turma”, ressalta o professor, que ensina xadrez há quase 10 anos.

Anúncio
Alle Rede Ads 728x90

Esta é a segunda vez que Sarah representa o DF em uma competição oficial a nível nacional. Ela acredita que o momento lhe proporcionará experiência e conhecimento. Mesmo competindo na categoria sub-18 este ano, ela pretende ficar entre os dez primeiros. “Minha expectativa é alcançar uma boa colocação e mostrar todo o meu conhecimento. Sei que será um desafio, mas estou confiante e pronta para dar o meu melhor”, afirma.

A conquista da estudante Sarah é celebrada pelo pai, Tiago Felipe (esquerda), e pelo professor Clodomiro

A participação em um torneio de alto nível é fruto do esforço da estudante, mas também do trabalho coletivo que envolve a escola, o CID e a família. O pai da competidora, Tiago Felipe de Oliveira, está orgulhoso ao ver a filha alcançar grandes feitos. “Fico feliz porque a Sarah não tem tantas oportunidades de ir para outro estado e agora vai pelo JEBs com tudo pago. Essa competição classifica para o nacional. Tem dois anos que ela começou a jogar e em um nível muito alto”, parabeniza.

CID de Taguatinga

O CID de Taguatinga, que funciona no CED 02, oferece xadrez, judô e vôlei, e em breve oferecerá também futsal. “O projeto é um verdadeiro escape e oferece um ambiente seguro e educativo onde elas podem desenvolver habilidades importantes e construir um futuro melhor”, pontua Clodomiro.

Para quem tem interesse em participar das aulas de xadrez, basta procurar a secretaria do Centro Educacional 02 de Taguatinga.

Siga nossas redes sociais: Facebook Instagram.


Fato Novo com informações e imagens: SEEDF / Agência Brasília

Anúncio
Alle Rede Ads 728x90
Continuar Lendo

Mais vistas